Pesquisa

Banking e Desenvolvimento Econômico

Nesse programa de pesquisa nós iremos pesquisar se, e como, a estrutura do sistema bancário, a estrutura dos relacionamentos das empresas com os bancos, e mecanismos de compartilhamento de informações de crédito podem auxiliar a superar os problemas de financiamento das empresas e promoter o desenvolvimento econômico. Esse tópico é de extrema importância para o Brasil, especialmente para empresas de pequeno e médio porte (SME – small and medium-sized enterprises) e em tempos em que o crescimento econômico está desacelerando dramaticamente. Pesquisadores, profissionais e formadores de políticas buscam respostas para contornar a situação.

Esse programa de pesquisa apresenta quatro projetos que serão realizados pelos dois líderes de projeto, Patrick Behr e Lars Norden, juntamento com renomados pesquisadores nacionais e internacionais, usando dados brasileiros e internacionais. Os resultados desses projetos de pesquisa têm grandes chances de gerar percepções úteis que irão impactar a sociedade brasileira, empresas, reguladores, bancários e formadores de políticas.

 

Projeto 1: Relacionamento banco-empresa e atividade econômica

Pesquisadores: Patrick Behr (FGV/EBAPE), Lars Norden (FGV/EBAPE), Raquel de Freitas Oliveira (Banco Central do Brasil)

 

O principal problema de pesquisa desse projeto é observar se o número de relacionamentos bancários influencia a atividade econômica. Em particular, nós queremos analisar em empresas que trocam de bancos se nessa mudança ocorre também a troca dos relacionamentos ou se elas adicionam novos contatos aos antigos e qual o significado em termos reais para as finanças, por exemplo, como isso impacta a atividade econômica. Um melhor entendimento da relação entre o número de relacionamentos que a empresa escolhe ter e o desenvolvimento econômico regional, irá nos informar sobre o número ótimo de relacionamentos bancários e do nível de crédito para alcançar crescimento econômico. O projeto será baseado em grande escala de dados sobre empresas brasileiras.

 

 

Projeto 2: Relacionamento banco-empresa sobre pressão: Será que o crédito comercial ajuda ?

Pesquisadores: Manuel Illueca (Universitat Jaume I), Lars Norden (FGV/EBAPE) and Stefan van Kampen (Erasmus University Rotterdam)

 

A principal questão de pesquisa desse projeto é se pequenas e médias empresas (SMEs) podem aumentar seu crédito comercial quando bancos reduzem a oferta de crédito para SMEs. Crédito bancário é a principal fonte de financiamento externo para SMEs. Quando SMEs se defrontam com choques negativos de na oferta de crédito bancário eles se tornam ainda mais financeiramente restrita, a menos que consigam outra forma de financiamento. Nós estudamos a probabilidade da substituição de crédito nos anos anteriores, durante e após crise. Esperamos que a qualidade de crédito das empresas seja um importante fator que influencia a habilidade das empresas de compensar a redução do crédito bancário com crédito comercial. Além disso, estudaremos efeitos de interação com tamanho da empresa, nível de restrição financeira e como benchmark os resultados pareados com dados bancários relacionados a empresas da Espanha. Os resultados gerarão implicações diretas para o financiamento de SMEs e políticas econômicas. O estudo será baseado em micro dados internacionais de larga escala sobre SMEs.

 

Projeto 3: Compartilhamento de informação, acesso ao financiamento de pequenos negócios e os resultados dos empréstimos.

Pesquisadores: Thorsten Beck (City University London, Cass Business School), Patrick Behr (FGV/EBAPE), Raquel de Freitas Oliveira (Banco Central do Brasil)

 

A principal pergunta de pesquisa desse projeto é se a informação compartilhada entre bancos aumenta o acesso de pequenas empresas a financiamento e como isso afeta os termos de empréstimo para as SMEs tomadoras de empréstimo. Inicialmente, iremos investigar se a oferta de crédito aumenta após os bancos terem acesso a informações que não possuíam antes sobre as SMEs que buscam empréstimo. Em seguida, iremos investigar se as condições de empréstimo para os mesmos tomadores se alteram após um acréscimo exógeno de informações sobre os tomadores de empréstimo. Esse estudo também distingue entre tomadores de empréstimo que tomam crédito repetidamente e pela primeira vez, com relações bancárias exclusivas e com múltiplas relações e ainda sobre os efeitos entre bancos públicos e privados. Um maior entendimento desses problemas irá nos informar sobre como o compartilhamento de informação impacta o acesso de SMEs a financiamento e as condições contratuais oferecidas e, por mim, como mecanismos de partilha de informações devem ser desenhados para promover o financiamento de SMEs e o desenvolvimento econômico. Esse estudo será baseado em dados brasileiros.

 

 

Projeto 4: Compartilhamento de informação de crédito e restrições financeiras.

Pesquisadores: Thorsten Beck (City University London, Cass Business School), Vlado Kysucky (Shenzhen University) and Lars Norden (FGV/EBAPE).

 

A principal questão desse projeto é se, e como, a escala (largura) e o escopo (profundidade) dos sistemas de compartilhamento de informação de crédito afetam as restrições financeiras de SMEs. Sistemas de partilha de informação podem reduzir assimetrias informacionais entre credores e tomadores de crédito por agrupar informações privadas de múltiplas fontes acerca dos tomadores de crédito. Por um lado, o maior compartilhamento dessas informações pode levar a maior disponibilidade de financiamento. Por outro lado, essa agregação de dados pode levar a racionamento de crédito. Estudaremos a variação da restrição financeira de empresas antes e depois da introdução e/ou alterações nos sistemas de partilha de informação entre países. Os achados ajudarão a identificar formas de aprimorar o financiamento de SMEs através de um melhor design dos sistemas de partilha de informação. Esse estudo será baseado em pesquisas com empresas do Banco Mundial (Worldbank).